sábado, 19 de junho de 2010

Ode a José Saramago. (Por Kkampus)

Ode a José Saramago.




Esse mundo, esse pequeno mundo, enquanto vamos vibrando com gols , com lances, a vida passa , pessoas passam. Hoje estamos mais tristes, um dos mais belos filhos que a Terra produziu já não empresta sua consciência a todos nós.Saramago agora é saudade, é inspiração.Choram meus versos, choram todos os romances do mundo; que agora estão sem um grande irmão. Não há como apresentá-lo ou defini-lo, pois Saramago, que me permitia ser seu íntimo amigo, conversava com nossos dramas, com nossos sentimentos, com a natureza humana de uma maneira simples, sem pontuações. A forma peculiar de escrever , muitas das vezes confundindo o leitor sobre quem era o interlocutor das frases, nos levava a um estado permanente de concentração na leitura de suas obras.ler seus livros te criava uma destreza que fazia que outros autores fossem mais fáceis de ler, demonstrando o quanto era gênio, sem ser arrogante. Suas convicções mexiam com o ideário humano, com as duvidas existenciais; acendia a revolta daqueles que duvidam de Deus, ao ver proliferar tanta iniqüidade e o silencio cúmplice da divindade.Mesmo que um Deus exista, Saramago será perdoado, pois sua negação fomentava o bem-comum, a fraternidade e igualdade entre os homens; e se não for perdoado,talvez nem necessite,pois sua obra ultrapassará os tempos, numa eternidade literária,oriunda da perfeição.



K.Kampus.