sábado, 19 de junho de 2010

Vive la France! (Por Kkampus)

Vive la France!






A França foi à final da ultima copa após ter eliminado o Brasil, merecidamente.

Disputou a final com a Itália, num jogo burocrático, nervoso, típico dos tempos atuais, com ambas as equipes preocupadas mais em se defender, do que mostrar um bom futebol. A cabeçada de Zidane em Matarazzi foi um triste fim de carreira para um jogador que teve seus dias de glória, um dos algozes da nossa seleção, naquela mal explicada derrota da copa de 98. (depois escrevo sobre o que penso sobre os eventos daquele dia). Independente das palavras trocadas em campo, Zidane demonstrou uma imaturidade, incompatível para quem já havia jogado três copas do mundo. A Itália sagrou-se campeã , nos pênaltis, também por méritos.

Passaram-se mais quatro anos e a França chega até o último jogo das eliminatórias européias, necessitando de vitória. Vergonhosamente, mais uma vez, um time de menor expressão, a Irlanda, foi garfado, numa clara atitude anti-desportiva do Henry (aquele mesmo que marcou o gol da França na eliminação do Brasil na ultima copa), que deu um passe com a mao para a marcação do gol da vitória e da conseqüente classificação da França.Nossos corações já magoados com esse jogador ficaram mais revoltados com o seu deslize ético, incongruente com a polidez francesa.Mas quanto de interesses político e econômicos estariam feridos com a França fora da Copa AfricanaHouve uma aceitação velada da situação, principalmente daqueles que são simpatizantes do futebol de resultados, da falsa moral moderna_meios justificando fins.

Mas entrar pela porta dos fundos, na marra, deixava transparecer algo que veria a tona a qualquer momento. Chegou a estréia e confirmou-se que a França não tinha mais um grande time. Por vergonha, talvez... Henry, que apesar do que fez ,ainda joga muita bola, amargou o banco de reserva, tirando muito da capacidade ofensiva da seleção francesa.Um empate sem gols com o Uruguai foi o resultado mais justo.

Veio o segundo jogo com o México, que mostrou sua força e aplicação tática, fazendo por merecer a justa vitória. Aliás , se fosse uma das grandes , estaria sendo falada como uma das favoritas, mas México ainda é México, cumpre a sina de não ter predicados que possam seduzir a opinião dos jornalistas bajuladores, que inventam falsos craques, falsos favoritismos.

A França esta a um passo de ser eliminada na primeira fase da Copa da África, fato que faria justiça a todos aqueles que ali chegaram por meios lícitos. Os franceses,por índole, apesar de tristes, possivelmente também agradece a eliminação.

Torçamos pelos times americanos (Uruguai e México)!Que venha um empate redentor, um belo jogo de compadres. E` o que desejamos! E que a mao de Deus não mais se repita. Que o triunfo venha para qualquer um_ Límpido, ético, com a beleza que o futebol merece.



Kkampus