sábado, 22 de março de 2008

Quando eu faço a minha prece (Pe Zezinho Scj)


Quando eu faço a minha prece/Eu nunca rezo por mim/Não é porque não precise/Nem porque sou orgulhoso/Mas é porque me ensinaram//Que o teu amor é sem fim/Aí, eu penso, comigo,Se és um Deus tão amigo/Então já pensas em mim/Quando eu faço a minha prece/Nunca digo o que eu preciso/Quando criança eu pedia/Mas depois criei juizo/E penso com meus botões:Se és tão pai como dizem/Antes de eu abrir a bocaJá sabes do que eu preciso/Então por que pediria?Vais me dar/Se eu precisar/Às vezes eu sou tentado/A te fazer uns pedidos/Chorar forte nos teus ombros/Os meus sentimentos feridos/Falar das minhas tristezas/Dessa dor que às vezes dói/Dessa raiva que me rói/De ver meu povo pisado/Tratado como animal/Então eu penso comigo:Vou pedir pra mim, por que?Se quase nada me falta/E meu povo nada tem/Se eu sou feliz ao meu modo/E há tanta gente infeliz/Então eu rezo por eles/E te digo: meu Senhor/O amor a mais que eu teriaDá pra eles, por favor.../Quando eu faço a minha prece/Eu nunca rezo por mim/Um padre uma vez me disse/Que não é bom, nem ruim/Mas não é que eu não precise/Nem por ser pobre e orgulhoso/É que já me deste tanto/E me fazes tão feliz/Que por saber que tu amas/E teu amor é sem fim/Prefiro falar dos outros/E falar menos de mim/Mas Deus se isso é pecado/Então começo a rezar/Mas aviso antecipado/Vai ser um não acabar/Porque pedido não falta/E precisão também não/E fé também não me falha/Só que eu penso em meu irmão/Coitado dele meu Deus/Precisa mais do que eu/Eu já tenho o que eu preciso/Tenho até muito mais/Por isso meu Deus amigo/Deixa que eu fale contigo/Como quem não pede mais/Eu prefiro aquela preceDo homem que te agradece/Até pelo que não tem/Quando a dor dói doída/Ele ainda diz: amém!Bom Deus, se for tão erradoRezar olhando pro ladoE apontando meu irmão/Então pelo jeito teu evangelhoFicou velho/Pois Jesus orava muito/E às vezes fala de si/Mas a vida inteira dele/Falou dos homens de ti/E mais do que tudo issoFalou aos homens de ti/Quando eu faço a minha prece/Eu nunca rezo por mim/E esta é mais uma delas/Bom dia meu Deus sem fim/Meu Deus amigo e fiel/É muito bom estar vivo/Mesmo se o gosto é de fel/Mas põe no colo esta gente/Que não sabe o que é amar/Eles precisam de reza/Como precisam Senhor/Quanto a mim, tenho certeza/Se eu precisar vou ganhar/E mesmo que não receba/Não vou deixar de rezar/Tudo o que eu sei nessa vida/É que tu amas sem fim/E enquanto eu cuido dos outros/Tu não te esqueces de mim.