segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Salve o Corinthians! Salve Sócrates! (Por Wesley-Kkampus)


Salve o Corinthians! Salve Sócrates!
Um dia especial para a grande nação corintiana. Um dia de clássicos regionais valendo pelo campeonato nacional, um dos mais difíceis do mundo, com vários times com possibilidade de vencer.
“Hoje a tristeza não é só passageira”. Acordamos com a notícia da morte do Sócrates. Um dos símbolos daquele time espetacular, que foi a Seleção Brasileira de 1982. Apesar de se passarem quase trinta anos , Sócrates ainda mantinha-se ativo, com sua voz, com a sua lúcida visão da realidade , tanto em assuntos futebolísticos , como sobre os fatos do cotidiano brasileiro.
Ouvir Sócrates era entender o que acontecia por sobre as maquiagens, sobre os bastidores. Era traduzir a filosofia para uma linguagem popular, sem perder a profundidade.
Perdemos mais que um ídolo do esporte, perdemos um homem, um daqueles especiais que queria humanizar o mundo. Talvez tivesse que ir mais cedo, para suportar o mundo,pois suportar a si próprio já é  muito difícil. Necessitaríamos de mais uns cem homens nesse país, para que pudéssemos florescer nossa grande nação “indígena”, em contraposição a essa rataria dominante.
Saímos de um tempo onde havia resquícios de inocência, onde havia a beleza de um drible, onde a vitória era conseqüência de belas jogadas. Nosso jardim foi perdendo flores, o mundo entristeceu e se endureceu quando o time de Zico, Sócrates e Falcão, ficou no meio do caminho. Hoje somos pragmáticos, ganhando os jogos na base do chutão, do carrinho e da porrada. Mas se não der, compramos o juiz, falamos com o dono da entidade, e o campeonato está garantido. E onde está Deus? Onde está Fátima? Não há como retroceder... E de toda dureza que nos permeia, o que brota puro como o pequeno riacho cristalino descendo a montanha, é uma lágrima de pura saudade.
“Que a terra lhe seja leve”! Salve Sócrates! A tua eternidade há tempos ficou escrita.