terça-feira, 24 de julho de 2007

Compreendendo a Lei da Causa e Efeito

Todos estamos sujeitos às leis que regem a vida na Terra. Independente do fato de termos ou não conhecimento delas, estamos submetidos aos seus efeitos e não há nada que possamos fazer para modificar isso.A lei da gravidade, por exemplo, muito antes de ser formulada por Isaac Newton, já exercia a sua influência sobre todos os corpos sobre a superfície do planeta.O mesmo acontece com as leis espirituais. Não importa se acreditamos ou não, elas atuam sobre as nossas vidas independente da nossa vontade. O conhecimento dessas leis se reflete diretamente nos acontecimentos da vida de cada um. Assim como, dependendo de como se utiliza a força do vento e das águas, produzimos efeitos positivos ou destrutivos, o mesmo acontece na dimensão espiritual da vida.Vejamos a lei da causa e do efeito, também conhecida como lei do karma, destino ou fatalidade. Ela anuncia que o universo nos dá a oportunidade de sermos os construtores dos nossos destinos.É preciso apenas saber plantar o que desejamos colher. Se a semeadura é livre, a colheita é obrigatória.A vida impõe o balanceamento dos nossos atos passados para que possamos estar quites com a lei da causa e do efeito.Assim, como quem planta laranjas não irá colher cerejas, as situações que encontramos na vida refletem aquilo que plantamos um dia. Com atenção, esforço, responsabilidade, vamos aprendendo a selecionar o tipo de "sementes" que abrigamos em nossos pensamentos. Ao fazer isso, impedimos que esses pensamentos gerem sentimentos, palavras e ações menos boas que desencadeariam resultados indesejados.Como impedir que isso aconteça? Assim que se percebe a presença de um pensamento negativo, é possível substituí-lo por outro, positivo. Se não se tem controle sobre os pensamentos que chegam, é possível impedi-los de se instalarem na mente, escolhendo outros para colocar em seu lugar. Isso funciona em todas as áreas, em todos os níveis, sob qualquer aspecto que se possa analisar. Na vida amorosa, por exemplo, é muito fácil perceber que geramos os comportamentos no parceiro(a) de acordo com aquilo que colocamos nos relacionamento.Se expressarmos amor, aceitação, carinho, respeito, confiança, iremos atrair alguém que corresponderá a esses atributos. Ao semear críticas, julgamentos, cobranças, insatisfação, certamente, nossos relacionamentos irão produzir frutos dessas sementes aumentando a infelicidade e gerando desencontros.Ter inteligência emocional é ser capaz de usar tudo em favor dos verdadeiros desejos. Fazer ao outro aquilo que gostaríamos que nos fizessem é o caminho mais seguro para fazer com que a lei de causa e efeito trabalhe a nosso favor.Se você não está gostando do jeito como os seus relacionamentos acontecem, mude o seu modo de agir. Comece mudando a si mesmo(a) como o agente do próprio destino. Seja amoroso(a), leve, generoso(a) e siga a sua vida, trabalhando nos próprios projetos, aperfeiçoando-se um pouco mais a cada dia, assumindo a responsabilidade pelo que acontece na sua vida. Como a semente regada e cuidada com amor floresce e se transforma na árvore esplendorosa, o mesmo acontecerá na sua vida, e você viverá, enfim, o amor que semeou.