quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Minha amada Mãe. Seu aniversário 27/01

Minha gestação, meu parto e a alimentação preservadora da vida, nascida nas suas entranhas; mesmo se as vezes com as melhores intenções, não tenho sabido como cumprir os deveres livremente assumidos e aceitos, lhe concedem crédito para ser exemplo considerado. Meus sentimentos de respeito, ternura e amor por você são a minha base concreta para uma auto-realização, para o equilíbrio das minhas tantas "emoções", liberando-me internamente de quaisquer reminiscências amargas ou pertubações geradoras de sofrimentos. seus sacrifícios e dedicação, as horas infindáveis de vigília e de renúncia em favor de mim e todas as promessas que se foram tornando realidade já mereciam, merecem serem levadas em conta. Hoje vejo em tudo que amo, a projeção maternal positiva, agradável, proporcionando-me forças para a preservação ou restauração da saúde, para a liberação dos sofrimentos e do bem estar, que são as condições essenciais para a felicidade. preciso deixar crescer o desejo de devolver por natural fenomeno de retribuição a bondade, jamais desenvolvida no meu mundo interior. Essa bondade, que se pode denominar como dever retributivo abre espaços ao hábito para outras formas de manifestá-la. abre espaços que me deixam muito a vontade para te dizer, te amo, mesmo sendo assim do jeito que sou; temperamental, grosseiro, incansável no que hoje acredito, com a certeza de filho, filho de Deus, com a beleza de filho teu.

Acabei de ler o Diário de Anne Frank, comovente. Cheguei à conclusão de que ela foi a única pessoa no mundo que conseguiu ser o que sonhara, mas não ficou sabendo disso. Seu sonho era ser escritora. Comparei mesmo sem querer, suas vidas. outros sonhos que Anne tinha, a senhora minha Mãe conseguiu realizar. Ser Mãe, tarefa dificil, foi destemidamente encarada com a fortaleza de uma Anne e a esperança que não cessa de repousar na Senhora. Talvez pela visão privilegiada que Deus lhe deu, saiba que seguiu certinho tudo o que devia e podia fazer pelos seus filhos. Como dizia a Anne: "Os pais só podem nos dar conselhos e direcionamentos. Mas o caráter de cada um cabe a nós formarmos". Mas a Sra é impar, e sabe disso. Nenhum momento em nossas vidas deixou de cumprir com afinco todas as atribuições que pensava e pensa ter como Mãe. Penso comigo e não lembro de momentos extremos. Vejo-a como és, e gosto do que vejo, gosto do que sinto. O Amor não é sentimento tão fácil de conceituar. Acho que ele se funde numa só coisa, mas é complexo. Visto que diferencia em intensidade. A Senhora pode ter seus questionamentos em relação ao meu comportamentos às vezes "destemperados", mas saiba que é pela Senhora que sinto o meu amor mais intenso. A Senhora é fácil. E se é assim que a vejo não é por causa dos meu pseudos destemperos, mas pela sua presença em mim. A Senhora me dá a liberdade de viajar nas minhas melhores imaginações. Credito à sua presença em minha vida como fator determinante pelas coisas boas que habitam em meu ser. Sou grato a Jesus por isto. É certo que formei meu caráter sozinho, mas os pré requisitos me foram dados em casa. Tenho orgulho da Senhora. Hoje é seu aniversário, imagino que em plena segunda guerra mundial, a senhora tenha nascido pra compensar o mundo por grandes perdas que teve. Muito mais aniversários estarei aqui, para dizer-te de todo meu amor.