domingo, 28 de junho de 2009

A Caridade e a falsa ajuda

A Caridade E A Falsa Ajuda.

Vendo os noticiários e lendo os jornais, percebemos o quanto o homem moderno se afastou de seu criador. A busca incessante pelo prazer gratuito e pelo dinheiro; transformou a humanidade numa legião de hedonistas que pouco se preocupa com o próximo.

Lembrem-se que ao ser perguntado sobre qual seria a melhor forma de honrar a Deus; Jesus disse: “Além de amá-lo acima de todas as coisas, ame seu próximo”. Agora, amar seu próximo, não é dar esmolas de vez em quando ou apenas se compadecer do sofrimento dos que vivem atribulações.

Amar ao próximo é ajudar ao seu semelhante a superar as adversidades da vida. Muito mais do que dar uma simples esmola. É você fazer com que seu próximo se valorize e evolua como ser humano. Uma palavra de carinho, um apoio numa hora difícil, dar a ele o respeito que merece ou uma mão amiga que o erga do chão. Essa é a verdadeira forma de ajudar seu próximo.

Quando você vê um necessitado e apenas lhe dá uma esmola e, trinta segundos depois, apaga a imagem daquele ser humano de sua mente; achando-se um grande cristão e um homem de bem, você apenas contribui para que ele continue se degradando. O certo é você “perder” seu tempo com ele e entender o que o levou para aquela vida. Tente demovê-lo da situação, encaminhá-lo para uma organização que cuide dele e que promova uma real transformação em sua vida. Ao simplesmente dar uma esmola, você apenas participa e incentiva o seu infortúnio e é o responsável pela degradação daquela alma.

Ninguém é ingênuo para pedir que você pare sua vida por alguém que “quer” viver nas ruas. O que peço, é que procure ajudar de outra forma ao invés de dar esmolas. Como eu disse acima, uma organização responsável e especializada nesse tipo de atendimento poderá ajudá-lo. Tudo isso ao alcance de um telefonema. E, para isso, você gastará o mesmo tempo que gastaria para dar uma esmola. A diferença é que você REALMENTE estará ajudando um irmão. E fará Jesus sorrir.

Sempre encontraremos tempo para ajudar alguém que amamos; não é? Pois então, muito mais importante e valioso, é ajudar alguém que nunca vimos ou sequer conhecemos. Esse é o verdadeiro Espírito Cristão. Mesmo nas mais terríveis atribulações, uma mão amiga que surge na escuridão, pode iluminar a alma de qualquer ser humano. E essa luz, será o farol que guiará sua alma diretamente para Jesus.

Lembre-se disso, ajudar é importar-se. E importar-se é amar.

Do site: jesus é amor