quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Repensando

Fernando Pessoa, no Livro do Desassossego, "Nunca amamos alguém. Amamos simplesmente a idéia que fazemos de alguém. Em suma, amamos a nós mesmos". Sabem o que penso disso?


Eu não gosto desse pensamento. Uma outra frase parecida que se ouve muitas vezes é esta: "Se você não amar a si mesmo, você não consegue amar ao outro", mas eu não sei como eu faço para amar a mim mesmo e para mim é muito mais verdadeira a afirmação seguinte: eu só sei amar na exata medida em que fui amado. Levando avante esse pensamento eu diria que a mais alta atividade humana seria a cooperação entre as pessoas no sentido de aprendermos a nos amar. Esta implícito que ao meu ver os amores disponíveis são muito precários e precisamos começar a aprender a nos amar - se não, é bem capaz que a humanidade acabe, porque todos os meios para isso existem. O maior negócio do mundo é produzir armas, isto é, matar gente.